top of page

Brasil se prepara para sediar a 17ª Olimpíada Internacional de Astronomia e Astrofísica

A competição reúne estudantes do ensino médio de todo o mundo e a edição brasileira contará com a participação de alunos de 57 países

O maior telescópio do país com tem um espelho de 1,60 metros de diâmetro | Foto: Observatório Nacional

O Brasil se prepara para sediar a 17ª edição da Olimpíada Internacional de Astronomia e Astrofísica (IOAA), um evento de prestígio mundial, que neste ano será realizado em Vassouras e Barra do Piraí, no Rio de Janeiro, entre os dias 17 e 27 de Agosto. O Observatório Nacional (ON) e o Laboratório Nacional de Astrofísica (LNA) uniram forças para trazer este evento para o país, marcando uma colaboração significativa no campo da educação científica e pesquisa astronômica. O anúncio de que o Brasil, que já sediou a olimpíada em 2012, voltará a ser o país-sede da 17ª IOAA foi feito ao final da cerimônia de encerramento da IOAA 2023, realizada em Chorzów, na Polônia. A IOAA é uma competição que reúne estudantes do ensino médio de todo o mundo, a edição brasileira contará com a participação de alunos de 57 países, e irá proporcionar uma plataforma para que eles demonstrem seus conhecimentos em astronomia e astrofísica através de provas teóricas e observações práticas. O evento não apenas incentiva o interesse pela ciência entre os jovens, mas também promove a cooperação internacional e o intercâmbio cultural.

A seleção das equipes brasileiras é organizada pela Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA). Aproximadamente 5 mil alunos com os melhores desempenhos na olimpíada nacional participam da fase inicial da competição do IOAA. As provas dessa fase inicial são realizadas online. Após a divulgação dos resultados, 100 alunos são selecionados para a etapa seguinte, que consiste em provas presenciais realizadas em Barra do Piraí. Os 40 alunos com as melhores notas nesta fase avançam para um treinamento em Vinhedo. Dentre esses, os que se destacarem irão representar o Brasil no IOAA. Uma das atividades de destaque durante a IOAA será a observação remota na noite do dia 25 de agosto. Esta oportunidade permitirá aos participantes da olimpíada explorar o céu brasileiro através do maior telescópio do país com um espelho de 1,60 metros de diâmetro, localizado no Observatório do Pico dos Dias (OPD), administrado pelo LNA, proporcionando uma experiência imersiva, mesmo à distância, de observação astronômica de forma detalhada. O Observatório Nacional, sediado no Rio de Janeiro, é uma instituição de referência na astronomia no Brasil, com mais de 190 anos de história dedicada ao estudo dos astros e à divulgação científica e é o responsável pela organização da competição. Já o Laboratório Nacional de Astrofísica, localizado em Itajubá, Minas Gerais, é um centro de excelência em pesquisa astrofísica e possui infraestrutura avançada para estudos astronômicos e prestará apoio ao Observatório Nacional.

Acompanhe as atualizações no portal do Observatório Nacional através desse link


Opmerkingen


bottom of page